Friday, July 21, 2017

Aceita que dói menos (?)




Eu estive pensando sobre uma coisa: a dificuldade que temos de aceitar. Até criaram, nas redes sociais, a frase “aceita que dói menos”. Sem entrar no mérito de que essa frase é como uma apunhalada em algumas situações, em outras deveríamos compreendê-la.
Frente a situações adversas da vida, ficamos naquele impasse de “não aceito, não aceito”. Lembro de uma história que minha colega contou certa vez. Em um momento de alegria, algo foi roubado dela e ela disse a Deus que não aceitava aquela situação. Não estou aqui para fazer discurso sobre rebeldia contra Deus(não digo que o comportamento dela foi esse) nem para dizer para aceitar tudo da maneira que nos vem. Apenas estava refletindo sobre determinado fato que não acontece na minha vida e parece que nunca vai acontecer.
Antes eu dizia “não aceito!” tanto para mim quanto para Deus. Mas de uns tempos para cá eu tenho trabalhado como aceitar. Não vai acontecer. Aceita que dói menos. No começo, dói muito, muito mesmo. Mas, com o passar dos dias, vai doendo menos. O processo de aceitação é como tomar um remédio amargo, mas você acredita que pode trazer a cura.
Não sei como nem se a cura vai chegar. No caso da minha colega, de certa forma houve um final feliz. A situação dela foi resolvida; um ano depois, mas ela acabou reavendo o que perdera. Foi algo material e podem me dizer que é mais fácil. Porém quando é algo mais profundo, que nos afeta no âmago, nos sonhos, nos planos de vida?
Dizer que acreditar faz acontecer é fácil. Eu acredito que sonhos impossíveis podem se realizar. Mas eu também me pego em dúvidas. E se o futuro é algo que não podemos ver nem saber, eu dou a ele o benefício da dúvida. Se acontecer, será uma agradável surpresa. Se não, pelo menos não criei expectativas. E você pode dizer que sou pessimista. Eu aceito. Mas tem sido bem melhor para minha mente, alma e coração viver assim.  

Soraya Freire é escritora, gestora ambiental e está aprendendo a aceitar algumas coisas que ela não pode mudar.

No comments:

Post a Comment

Páginas