Saturday, November 23, 2013

A Revolução dos Brinquedos

Muito tempo sem postar aqui, mas voltei com algo muito importante! Um musical! Lembram que eu postei um texto aqui, ano passado, sobre o musical "A Sétima Arte", do Ballet Luciana Galvão?
Esse ano eu ganhei um convite para o musical "A Revolução dos Brinquedos". (Estou muito chique, não é? Muito obrigada, Luciana por isso!) 
Eu li o texto "A Revolução dos Brinquedos", na quinta ou sexta série e lembro de ter adorado. É sobre uma garota chamada Mariana, que maltrata seus brinquedos, até que eles resolvem fazer uma revolução para serem respeitados. Quando assisti ao filme "Toy Story" me recordei dele, no final, quando os brinquedos de Bud se revoltam contra ele e ajudam Woody a escapar.
Agora falando do musical, a abertura já me pegou com uma pequena coreografia de "Brinquedo pra montar", de Chiquititas. (Aliás os musicais de Luciana Galvão me lembram muito as produções de Cris Morena - criadora de Chiquititas).
Nota dez para o cenário do quarto. Simplesmente ma-ra-vi-lho-so!
O Bralho de Cartas, em seguida, foi excelente! Figurino: dez!
As Bonecas de Corda vieram em seguida. (Essa parte foi feita pela meninas do núcleo do maternal da escola de ballet). O sincronismo das pequeninas não foi dos melhores, mas elas sabiam os passos e a ordem deles. E quem se importa com o sincronismo quando princesinhas estão fazendo o que sabem fazer de melhor: serem FOFAS!
As Marionetes deram um show! A Caixinha de Música foi uma das minhas partes favoritas, com a música "A Bailarina", de Lucinha Lins. Um atraso no final da música ao saírem do palco não diminuiu o trabalho esplêndido das bailarinas.
A coreografia dos Palhaços também foi muito boa! E devo dizer que garotos que dançam ballet têm o meu profundo respeito e admiração por não se deixarem abater frente a nossa sociedade cheia de preconceitos. Vocês foram incríveis! As Palhacinhas ao som de Xuxa e Renato Aragão foram esplêndidas e derreteu corações. Muito fofas! Elas sabiam o que estavam fazendo, apesar de não acertarem o sincronismo. Elas serão AS MELHORES daqui a alguns anos!
Figurino perfeito das meninas do Tabuleiro de Damas! Coreografia também foi maravilhosa!
Um parêntese para a parte da Barbie. Com certeza Ruth Handler ficaria feliz em ver aquela coreografia homenageando sua criação como parte do universo dos brinquedos. Kelly Key babaria pelo figurino. Dez pontos para a caixa com material reciclado (O Planeta agradece). As menininhas que acompanhavam a Barbie remeteram aos filmes, como "Lago dos Cisnes", "Magia de Alados", "Rapunzel", em que a Barbie está acompanhada de crianças muitos fofas e que dançam maravilhosamente.
A Aquarela foi exatamente isso. Um show de cores. Com várias pinceladas de puro talento e trabalho bem feito!
Nega Maluca buscou a música homônima de "As Meninas" e me lembrou de um tempo bom quando eu tinha oito/nove anos e dançava essa música. A interação entre "Mariana"(Mariana Tosta) e a boneca (interpretada por Vânia de Deus) foi demais!
Os Ursinhos de Pelúcia foram o que são: FOFOS! Lembrando "Os Ursinhos Carinhosos" - preciosas ilusões(ouvindo Alanis Morissette enquanto escrevo) e manhãs ensolaradas.
O Carrossel lembrou algo de brincadeiras de São João e parques de diversões. Uma pequena troca de lugar(uma garota de amarelo deveria ficar entre duas de laranja, mas uma delas errou de lugar durante a coreografia) não prejudicou a beleza do todo. Confesso que fiquei esperando uma música da novela "Carrossel" mas não foi menos maravilhoso por causa disso.
Os Robôs trouxeram algo de antes e de hoje ao mesmo tempo. Antes eles eram peças futuristas, mas hoje são reais e interagem como parte das crianças, ou como se elas fossem um robô nos jogos de vídeo games. O figurino foi um show a parte, lembrando Lara Croft e Assassins' Creed. Sequência de hip hop balançou o musical e deu um novo fôlego para continuarmos.
Na sequência vieram os lápis de cor com um coreografia de Dança do Ventre que encantou! Senti falta da "Mariana" nessa parte. Uma interação dela seria interessante.
Os Soldadinhos de Chumbo logo depois foram impecáveis!
 Arlequim(Anderson Neves) e Colombina(Alane Leite) trouxe um casal que transmitiu interação, romance, talento, envolvimento e conquista.
Apesar das Bonecas de Porcelana não serem mais tão comuns hoje, elas trouxeram ao musical algo de sofisticado, real e nostálgico. E homenageou as vovós na plateia, que tiveram mais contato com elas.
Bonecas de Pano  já são  parte da cultura popular brasileira e a música escolhida representou bem isso. As meninas que representaram as bonecas de pano deixaram marcada suas presenças no musical e fizeram história.
O jogo da Memória foi bem colorido e sincronizado. Os cartões com os desenhos na head band representaram bem, mas talvez não tenha ficado claro para quam não estava lendo o Programa. Os cartões na frente da roupa talvez poderia complementado os da cabeça. E as meninas com roupas da mesma cor poderiam formar os pares das figuras em sua head bands. Porém não deixou de ser maravilhoso essa parte do "Revolução".

Barbie Fashion usou as cores preta e rosa com glitter, lembrando bem a boneca. Dez pontos por não usarem perucas loiras e as meninas terem várias formas e tamanhos. Porque as verdadeiras belezas são nossas crianças e adolescentes com seus jeitos únicos, reais - não de plástico e padronizadas.

Na sequência, a dança de encanto das cobras representou a Flauta Doce maravilhosamente. Lembrou-me que alguns anos atrás muitas crianças e adolscentes (inclusive eu) tinham uma daquelas flautas de plástico, mas eu não pensei que seria um dos brinquedos representados. Obrigada pela lembrança, Luciana!

O solo de Mateus Cardoso foi ágil e impressionante, como um Peão mesmo.

Não houve o mesmo "erro" como no Jogo da Memória nos Dominós. O desenho das pe;as na frente da roupa deixou claro. E, assim como o figurino do Tabuleiro de Damas e dos Robôs arrasou! (Parabéns, Margareth, Marilu e Sônia! Fizeram um trabalho digno do Oscar de Melhor Figurino.)

Esqueci de mencionar a fada do começo e do final, que dá vida aos brinquedos - maravilhosa e representou bem o encanto de tudo - da história , da infância e do musical!

Devo falar da iluminação também. Em alguns momentos a iluminação  leve e vibrante ao mesmo tempo me fez ter a sensação de que era dia(apesar de ser mais de 20h). Foi uma sensação boa de manhãs de domingo da infância( Vários likes para Sérgio Mehlem).

Mal posso esperar pelo musical de 2014. Mais uma vez obrigada, Luciana - não só pelo convite, mas também pelas cores, alegria, lembranças boas, e sonhos com arte que você traz para nossas vidas com seu trabalho! Parabéns a todos os alunos e professores e pessoal de apoio que trabalharam no musical!



É, finalmente esse texto saiu. O musical foi dia 03 de Novembro e escrevi poucos dias depois, mas só pude postar agora!

Páginas