Wednesday, April 25, 2012

A escritora e a fada


Era uma vez, uma garota que gostava muito de escrever - seu sonho era ser escritora.
Porém, essa garota, muitas vezes, achava que seu talento para escrever não era tão bom quanto quem tinha o talento de cantar, atuar, dançar.
Ela ouvia as pessoas dizerem que seria melhor se ela soubesse cantar; faria muito mais sucesso.
E ela tentou tocar violão, procurou uma aula de canto(mas não tinha dinheiro para pagar), pensou em entrar para um grupo de dança.
Mas o que ela realmente sabia - e queria - fazer era escrever.
A garota assistiu ao filme "Tinker Bell" e se identificou com a fadinha em busca de um talento que fosse mais bem visto. E ao final, Tink percebe que seu talento é tão importante quanto o das outras fadas.
O que era só brilho agora é luz. Os talentos brilham, o que você faz do seu é que o transforma em luz.
Cada um tem um dom. E a escritora aprendeu a ver seu talento como tão importante quanto outros.
Ela tinha recebido o dom de fazer as pessoas acreditarem em sonhos, em finais felizes, no amor, na amizade, usando uma caneta e papéis.
Claro que ela poderia aprender a fazer outras coisas e faria isso, mas agora tinha orgulho do que a tornava única, a tornava uma escritora.

Páginas